Nova espécie de tarântula “chifruda” é descoberta em Angola

Pesquisadores angolanos revelaram detalhes sobre uma nova espécie de tarântula. Nomeada de Ceratogyrus attonitifer, a aranha  tem uma característica que lembra um chifre que vai da parte de trás da cabeça e se estende por quase todo seu corpo. Seu nome, attonifer, é derivado do latim e significa “portador de espanto”.

“A nova espécie de Ceratogyrus descrita é notável. Nenhuma outra aranha no mundo possui uma protuberância semelhante”, escrevem os autores no estudo, publicado na revista African Invertebrates.

C. attonitifer tem apenas alguns centímetros de comprimento e se alimenta, principalmente, de insetos. Pertence ao grupo Ceratogyrus, também conhecido como aranhas babuínos com chifres, algumas das quais têm elevações na cabeça. As parentes da nova tarântula, no entanto, são menores e seus “chifres” mais duros. A saliência de C. attonitifer é macia e mais longa que a de outras espécies, tornando-a única.

Tarântula Ceratogyrus attonitifer não é venenosa (Foto: Ian Engelbrecht)

Segundo cientistas, os povos tradicionais de Angola já conheciam a espécie, chamando-a de “chandachuly”. A experiência deles com este aracnídeo proporcionou conceitos fundamentais em sua biologia e estilo de vida.

Entre 2015 e 2016, pesquisadores coletaram espécimes femininos do bicho nas florestas de miombo da região central de Angola. Eles descobriram que as fêmeas tendiam a ampliar as tocas já existentes, em vez de cavar suas próprias novas.

Além disso, a tarântula é venenosa, mas não é perigosa para os seres humanos. Houve mortes relatadas sobre picadas do animal, mas acredita-se que infecções e o pouco acesso à cuidados básicos de saúde tenham provocado os óbitos.

A pesquisa faz parte do National Geographic Okavango Wilderness Project, programa que espera entender melhor a biodiversidade ao longo do Rio Okavango, que passa pela Angola. Este trabalho mostra que o alcance das aranhas babuínos com chifres é grande, estendendo-se por quase 600 quilômetros. Os cientistas afirmaram que o próximo passo é se concentrar nos machos adultos, bem como compreender melhor a relação entre C. attonitifer e outros membros de seu gênero.

]]>

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Nova espécie de tarântula “chifruda” é descoberta em Angola

Deixe o seu comentário

Você deve estar logado para comentar.