Bolsonaro tem intenção de ir ao local do rompimento da barragem neste sábado, diz porta-voz


Segundo Otávio Rêgo Barros, presidente pretende se deslocar às 8h para a região de Brumadinho. Governo também anunciou instalação de gabinete de crise. Porta-voz da Presidência lê nota da Presidência sobre o rompimento da barragem em Brumadinho
O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, afirmou em pronunciamento na tarde desta sexta-feira (25) que o presidente Jair Bolsonaro “tem intenção” de ir neste sábado, às 8h, à região de Brumadinho (MG), onde uma barragem da mineradora Vale se rompeu.
Durante a manifestação, o porta-voz não respondeu a perguntas. Ele leu uma nota da Presidência com informações sobre o “lastimável acidente” ocorrido em Minas Gerais.
Bolsonaro tem marcada para a próxima segunda-feira (28), no hospital Albert Einstein, em São Paulo, uma cirurgia para retirada da bolsa de colostomia que usa em razão da operação à qual foi submetido devido à facada que recebeu em um ato da campanha eleitoral em Juiz de Fora.
“O presidente da República lamenta eventuais perdas de vidas ocasionadas pelo rompimento da barragem na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais”, disse o porta-voz.
Em entrevista à rádio Regional de Brumadinho, Bolsonaro afirmou:
“Acionamos o gabinete nosso, que chamamos de crise aqui em Brasília, e ficaremos aí antenados 24 horas por dia para prestar informações à população e para colher informações também, de modo que nós possamos minimizar mais essa tragédia depois da de Mariana, que a gente esperava que não tivesse uma outra, né, até por uma questão de servir de alerta aquela. Mas infelizmente temos esse problema agora que atingiu o rio Paraopeba, que é um afluente do Rio São Francisco”, disse.
Gabinete de crise
O governo também anunciou a instalação de um gabinete de crise para monitorar e definir ações a serem tomadas em razão do rompimento de uma barragem em Brumadinho (MG).
O rompimento da barragem, da mineradora Vale, ocorreu no início da tarde desta sexta. Um mar de lama invadiu a região e moradores da parte mais baixa da cidade estão sendo retirados das casas, segundo a Defesa Civil.
Pouco antes de o governo federal anunciar a criação do gabinete de crise, Bolsonaro afirmou em uma rede social que lamenta o acidente. Informou que alguns ministros vão se dirigir ao local.
Em uma rede social, a Advocacia Geral da União (AGU) informou que acompanha “de perto” as razões e impactos do desastre, considerado “lamentável”.
Segundo a AGU, uma equipe do órgão está mobilizada para analisar as consequências e tomar as medidas cabíveis.
Em nota, o Ibama (instituto federal responsável pela fiscalização ambiental em âmbito nacional) afirmou que, em situações de emergência, a competência de acompanhamento é do órgão licenciador – neste caso, o estado de Minas Gerais.
Ainda de acordo com o comunicado, o Ibama só assumiria a competência pela tragédia de Brumadinho se o resíduos ultrapassarem os limites territoriais de Minas Gerais ou se os desdobramentos do incidente acabarem atingindo “significativamente” um bem da União.
“De qualquer maneira, o Ibama continuará acompanhando o evento e prestando o apoio necessário aos órgãos públicos, por força de seus acordos junto ao P2R2 (Plano Nacional de Prevenção, Preparação e Resposta Rápida a Emergências Ambientais com Produtos Químicos Perigosos – Decreto 5.098/04). O órgão fiscalizador da segurança das barragens de mineração é a Agência Nacional de Mineração (ANM), segundo a Política Nacional de Segurança de Barragens (Lei n. 12.334/2010).
Responsável pela barragem que rompeu em Brumadinho, a mineradora Vale divulgou nota na qual afirmou que “lamenta profundamente” o acidente e está “empenhando todos os esforços no socorro e apoio aos atingidos”.
De acordo com a companhia, havia empregados na área administrativa atingida pelos rejeitos, e há possibilidade e vítimas. Parte da comunidade da Vila Ferteco também foi atingida, segundo a empresa.
Imagens mostram o antes e o depois do rompimento da barragem em Brumadinho

Nota da Presidência
Veja a íntegra da nota lida pelo porta-voz da Presidência da República sobre o rompimento da barragem.
O presidente da República lamenta eventuais perdas de vidas ocasionadas pelo rompimento da barragem na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais.
Determinou imediato estabelecimento de gabinetes de crise para acompanhar a evolução da situação, tanto no Palácio do Planalto quanto no Ministério do Meio Ambiente.
Os ministérios das Minas e Energia, Meio Ambiente, Desenvolvimento Regional e Defesa foram acionados para integrar esforços federais e estaduais.
O governo federal acompanha de perto da evolução da situação em condições de colaborar com o estado de Minas Gerais.
O presidente da República tem intenção de deslocar-se para a região amanhã, às 8h.

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Bolsonaro tem intenção de ir ao local do rompimento da barragem neste sábado, diz porta-voz

Deixe o seu comentário

Você deve estar logado para comentar.