Próximo a Brasília, sítio arqueológico Toca da Onça oferece várias opções de lazer

Pinturas rupestres, grutas com estalactites e prática da escalada dão um ar pré-histórico ao local

Lucas Fadul

A 7km do centro de Formosa, o sítio arquelógico Toca da Onça é formado por um conjunto de pedreiras calcárias, que marcam as nascentes do rio Paranã, um dos principais afluentes do Tocantins. A gruta, homônima, de rara formação calcária, dispõe de vários painéis de pinturas nos tons vermelho e preto. Os escritos fazem parte da paleografia rupestre dos primitivos habitantes do Planalto Central e as inscrições datam de aproximadamente 4,5 mil anos.

O interior da gruta é repleto de espeleotemas — formações rochosas resultantes da sedimentação e cristalização de minerais dissolvidos na água —, tais como estalactites e estalagmites. O lado ocidental do rochedo tem um declive pouco íngreme, explorado por praticantes de escalada e rapel. A Toca da Onça está localizada dentro da fazenda Pedra. O propriétário, Marcos Ledo, cobra R$ 10 dos visitantes. “No futuro, quero disponibilizar área de camping e pousada para quem for lá”, antecipa.Serviço: O sítio arquelógico Toca da Onça fica a 7 km de Formosa e está localizado dentro da fazenda Pedra. A entrada custa R$ 10. Há opção para escalada e rapel.

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Próximo a Brasília, sítio arqueológico Toca da Onça oferece várias opções de lazer

Deixe o seu comentário

Você deve estar logado para comentar.