‘Não sintam vergonha do Brasil’, pede amigo de canadense morto no litoral

Inglês estava com empresário canadense quando ambos foram assaltados.
Canadense acabou sendo atingido por dois tiros e morreu na hora.

Do G1 Santos

O inglês Paul Adrian Carver, amigo do empresário canadense Dean William Tiessen, assassinado neste sábado (7), após uma tentativa de assalto na via Anchieta, em Cubatão (SP), diz que entende que o ocorrido foi uma fatalidade.

Dean visitava o Brasil pela terceira vez, acompanhado de seu amigo Paul, quando foi assassinado após visitarem o litoral de São Paulo. Bastante emocionado, o inglês diz que compreende que a morte de seu amigo e sócio foi uma fatalidade e pede para que os brasileiros não se envergonhem. “Vocês vivem em um país lindo, maravilhoso, e se Deus quiser, no futuro, estarei de volta sem ter que passar por uma situação igual. Não sintam vergonha do Brasil”, afirmou.

Por outro lado, o professor de inglês Mario Torres Filho, que foi tradutor enquanto Paul prestava depoimento na Delegacia Sede de Cubatão, disse que se sente envergonhado pela morte de Dean. “Sou professor. Já viajei pelo mundo. Morei fora do Brasil e sei que nunca passaria lá fora o que eles passaram aqui. É uma vergonha”, lamentou.

Já o caminhoneiro Raimundo Erivaldo Cavalcante de Freitas, que presenciou a ação dos criminosos na Rodovia Anchieta, diz que a situação é lamentável. Raimundo foi sequestrado no mesmo local minutos antes do crime e ouviu um dos criminosos dizer que “estava doido para atirar”. “Nosso país está um caos. Não temos segurança alguma. Um turista vem passear e acontece isso logo antes da Copa do Mundo”, conclui.

O caso

O canadense Dean William Tiessen e o inglês Paul Adrian Carver estavam no Brasil a negócios desde o fim de novembro. No dia 7, eles resolveram aproveitavar o fim de semana para visitar o litoral de São Paulo e, na volta para a capital, foram abordados por três criminosos em um carro branco.

Os bandidos ameaçaram os empresários e exigiram que eles descessem do veículo. Uma vez fora do carro, os dois foram abordados e concordaram em ceder seus bens de valor. Nesse momento, um dos criminosos atirou duas vezes em Dean, que morreu ainda no local.

Um caminhoneiro que havia sido feito refém minutos antes pediu ajuda pelo celular. O Sistema de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e a Polícia Militar chegaram minutos após a ocorrência.

O caso foi registrado na Delegacia Sede de Cubatão, e os policias ainda investigam o paradeiro dos suspeitos.

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for ‘Não sintam vergonha do Brasil’, pede amigo de canadense morto no litoral

Deixe o seu comentário

Você deve estar logado para comentar.