Com dois de R10, Galo empata com o Vitória, que fica sem Libertadores

Após dois meses sem jogar em razão de lesão, Ronaldinho marca de falta e de pênalti. Com os resultados da rodada, equipe baiana fica fora do G-4

por GloboEsporte.com

Na última partida das duas equipes no Campeonato Brasileiro, Atlético-MG e Vitória empataram em 2 a 2 no Independência. Resultado que pouco importava para o time mineiro, mas que deixou a equipe baiana fora da Libertadores – porém, mesmo se conquistasse os três pontos, o Rubro-Negro não entraria no G-4, já que o Botafogo derrotou o Criciúma. Para a torcida do Galo, porém, o placar valeu muito. Afinal, os dois gols foram marcados por Ronaldinho Gaúcho, que voltou aos campos após dois meses se recuperando de lesão na coxa esquerda.

Ao fim da partida, a torcida gritou “Eu acredito”, frase que marcou a campanha na Libertadores, demonstrando confiança na conquista do Mundial de Clubes na véspera do embarque da delegaçao para o Marrocos. Uma confiança que aumentou ainda mais depois dos gols do craque R10.

Início arrasador dos baianos

No começo, o Vitória não tomou conhecimento da frase atleticana segundo a qual “Caiu no Horto, está morto”. E abriu o placar logo aos três minutos, com Marquinhos. Os donos da casa ainda se refaziam do susto quando levaram o segundo gol, dois minutos depois: cruzamento da direita, Victor salvou na primeira e Maxi Biancucchi mandou para o fundo da rede na sequência.

Coube à torcida levantar o moral do Galo. E os atleticanos retribuiram em campo. Passaram a pressionar o Vitória e exigiram grandes defesas do goleiro Wilson. Depois da parada técnica para hidratação, a partida esfriou. Com mais posse de bola, o Atlético só conseguiu diminuir pouco antes do intervalo, em jogada de bola parada. Aos 46 minutos, Ronaldinho cobrou falta com perfeição, sem chance para Wilson. Na comemoração, o camisa 10 bateu continência para o presidente, agradeceu os fisioterapeutas e fez um coração para uma homenageada secreta.

Pressão atleticana no fim

Na volta do intervalo, o Vitória começou a etapa inicial assim como foi no início do jogo: em cima do Galo. E quase ampliou a vantagem com Marquinhos, logo aos três minutos: bola na trave. Silêncio no Independência. Mas os torcedores do Galo logo voltaram a se animar, especialmente após o gol de Ronaldinho anulado por impedimento, aos seis minutos.

O jogo voltou a esfriar. O Vitória cadenciava as jogadas, segurando um resultado muito bom. Já o Atlético-MG aguardava a melhor oportunidade para atacar, trocando muitos passes. E foi assim aos 21 minutos, quando Wilson voltou a salvar o time visitante em dois lances de puro reflexo: no chute de Fernandinho e, na sequência, após a cabeçada de Jô.

E o time da casa queria, mesmo, pelo menos, empatar. Aos 30 minutos, Cuca tirou o volante Leandro Donizete e colocou mais um atacante, Alecsandro. Pouco depois, uma pequena confusão paralisou a partida por alguns instantes: o goleiro Victor reclamou de falta de fair play dos jogadores do Vitória, que continuaram o ataque mesmo com Luan caído. O tumulto acabou com cartão amarelo para Marcos Rocha. O jogo caminhava para terminar com a vitória do time baiano. Até que Neto Berola foi derrubado dentro da área. E Ronaldinho Gaúcho, aos 45 minutos, empatou, incendiando a torcida no Independência e dando números finais ao último jogo das equipes no Brasileiro.

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Com dois de R10, Galo empata com o Vitória, que fica sem Libertadores

Deixe o seu comentário

Você deve estar logado para comentar.