Jogador campeão de 1962 some por 10 horas, em Brasília

Leandro Silveira

Campeão do mundo com a seleção brasileira de 1962, Altair deu um susto em muita gente na noite de sábado (15). Em Brasília para um homenagem aos campeões, o ex-jogador, que sofre com o Mal de Alzheimer, ficou por cerca de 10h desaparecido na capital federal e só foi encontrado no fim da noite, por quatro jornalistas.

De acordo com os jornalistas Thiago Salata, Eduardo Mendes (ambos do Lance!), Alexandre Lozetti e Leandro Canônico (do GloboEsporte.com), eles tinham conhecimento já do desaparecimento de Altair Figueiredo e tudo que sabiam era que o ex-jogador estava de paletó azul escuro, calça preta e camisa azuis.

Quando se dirigiam a churrascaria, por volta das 23h40, encontraram uma pessoa com os mesmos trajes urinando na rua. Pediram para o táxi dar meia-volta, foram até lá e confirmaram que se tratava de Altair.

O ex-jogador se perdeu por volta das 13h30 da comitiva que esperava o ônibus para ir ao Estádio Nacional (Mané Garrincha) para ver Brasil x Japão. Por conta do Mal de Alzheimer, acreditava, segundo os jornalistas, que estava indo a um jogo do Fluminense, clube que defendeu entre 1955 e 1971.

Ainda de acordo com os repórteres, Altair reclamava que Castilho (goleiro que jogou com ele e faleceu em 1987) havia sumido. O ex-jogador inicialmente se recusou a entrar no táxi dos jornalistas alegando que queria andar até o Barreto, bairro onde mora em Niterói.

Os quatro repórteres ligaram para a emergência da polícia, mas não havia ocorrências sobre o desaparecimento de Altair. Depois procuraram o hotel onde ele estava hospedado, que confirmou que procuravam pelo ex-lateral-direito, que acabou sendo levado de volta para lá pelos jornalistas.

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Jogador campeão de 1962 some por 10 horas, em Brasília

Deixe o seu comentário

Você deve estar logado para comentar.