Em apoio a protestos no Brasil, manifestações são marcadas para mais de 25 cidades espalhadas pelo mundo

R7

Ao menos 27 manifestações em apoio aos protestos realizados no Brasil, contra o aumento da passagem de ônibus, estão sendo organizadas por meio do Facebook em cidades da Europa, América Latina e América do Norte. Quase todas estão marcadas para terça-feira (18), às 17h (locais).

Os eventos estão sendo organizados por brasileiros que vivem no exterior e por estrangeiros que ficaram indignados com a ação violenta da polícia para conter os manifestantes brasileiros, sobretudo nos protestos desta quinta-feira (13) em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Na América Latina, há protestos marcados para Cidade do México e Buenos Aires (Argentina). Na América do Norte, devem ocorrer atos nas cidades norte-americanas de Boston, Chicago e Nova York, além das canadenses Montreal, Toronto, Vancouver e Edmonton.

Mas a maior parte dos protestos marcados via Facebook estão programados para ocorrer na Europa, em cidades como Paris (França), Berlim (Alemanha), Coimbra (Portugal), Madri (Espanha) e Dublin (Irlanda).

Na Alemanha, a passeata será realizada no próximo domingo (16), às 13h (hora local, 8h de Brasília). De acordo com a página criada no Facebook para convocar os manifestantes, eles irão tomar as ruas para apoiar os protestos que vêm acontecendo no Brasil e porque “o povo de São Paulo, Rio e em algumas outras grandes cidades do Brasil tomou as ruas para lutar por uma melhor qualidade de vida e igualdade no país”, mas foi “massacrado pela polícia com gás lacrimogêneo, balas de borracha e cavalaria, durante a manifestação pacífica”.

Protestos colocam Copa das Confederações no “banco de reservas”

Na França, o protesto deverá ser realizado no dia 18 de junho, às 17h (hora local, 12h de Brasília). Na página do Facebook criada para o evento, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, foi criticado porque “parabenizou a polícia por disciplinar os manifestantes”, e o prefeito Fernando Haddad porque “se recusa a dialogar”.

“Mesmo que tenhamos um oceano de distância, nós, brasileiros no exterior, queremos demonstrar nossa recusa em aceitar a violência militar contra os protestos democráticos no Brasil. Contra a repressão policial, contra a barbárie dos governantes”, postaram os organizadores do evento.

Assim como em Paris, os brasileiros em Coimbra, Portugal, organizam um protesto para a terça-feira (18), às 17h (locais).

Em Dublin, na Irlanda, “cartazes, bandeiras e instrumentos musicais” serão levados às ruas também no próximo domingo, a partir das 13h (hora local, 9h de Brasília), de acordo com a página do evento.

À medida que os eventos se unem, as datas e eventos são unificados. A lista completa das manifestações está no link:

Durante o quarto dia de protestos em São Paulo, na última quinta-feira (13), a polícia deteve 242 pessoas — ao menos 16 profissionais da imprensa ficaram feridos. Segundo uma das líderes do Movimento Passe Livre (organizador dos protestos), Luiza Mandetta, houve “pelo menos 105 feridos durante o confronto, 50 na Paulista e 55 na Consolação”

ATUALIZAÇÃO:

Ao menos quatro manifestações em apoio aos protestos realizados no Brasil, contra o aumento da passagem de ônibus, estão sendo organizadas por meio do Facebook em cidades europeias: Paris (França), Berlim (Alemanha), Coimbra (Portugal) e Dublin (Irlanda).

Os eventos estão sendo organizados por brasileiros que vivem no exterior e por estrangeiros que ficaram indignados com a ação violenta da polícia para conter os manifestantes brasileiros, sobretudo nos protestos desta quinta-feira (13) em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Na França, o protesto deverá ser realizado no dia 28 de junho, às 17h (hora local, 12h de Brasília). Na página do Facebook criada para o evento, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, foi criticado porque “parabenizou a polícia por disciplinar os manifestantes”, e o prefeito Fernando Haddad porque “se recusa a dialogar”.

“Mesmo que tenhamos um oceano de distância, nós, brasileiros no exterior, queremos demonstrar nossa recusa em aceitar a violência militar contra os protestos democráticos no Brasil. Contra a repressão policial, contra a barbárie dos governantes”, postaram os organizadores do evento.

Em Dublin, na Irlanda, “cartazes, bandeiras e instrumentos musicais” serão levados às ruas também no próximo domingo, a partir das 13h (hora local, 9h de Brasília), de acordo com a página do evento.

A cidade portuguesa de Coimbra também pode ser palco de manifestações. Estudantes brasileiros estão convocando um protesto para o Largo Dom Diniz e escadarias monumentais na terça-feira (18), às 17h (hora local, 13h de Brasília).

Durante o quarto dia de protestos em São Paulo, na última quinta-feira (13), a polícia deteve 242 pessoas — ao menos 16 profissionais da imprensa ficaram feridos. Segundo uma das líderes do Movimento Passe Livre (organizador dos protestos), Luiza Mandetta, houve “pelo menos 105 feridos durante o confronto, 50 na Paulista e 55 na Consolação”.

Na Alemanha, a passeata será realizada no próximo domingo (16), às 13h (hora local, 8h de Brasília). De acordo com a página criada no Facebook para convocar os manifestantes, eles irão tomar as ruas para apoiar os protestos que vêm acontecendo no Brasil e porque “o povo de São Paulo, Rio e em algumas outras grandes cidades do Brasil tomou as ruas para lutar por uma melhor qualidade de vida e igualdade no país”, mas foi “massacrado pela polícia com gás lacrimogêneo, balas de borracha e cavalaria, durante a manifestação pacífica”.

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Em apoio a protestos no Brasil, manifestações são marcadas para mais de 25 cidades espalhadas pelo mundo

Deixe o seu comentário

Você deve estar logado para comentar.