Sensação única que a Antártida oferece atrai cada vez mais pessoas

Solo escuro e pedregoso – no verão -, além de uma grande área inabitada, faz turistas compararem região a como pisar na Lua

Renato Alves

Localizada no extremo sul do planeta, a Antártida tem 13,6 milhões de quilômetros quadrados de neve e água congelada, cobrindo 99,5% do continente. Trocar o sol e a praia por um verão ali parece uma escolha improvável. Mas, cada vez mais pessoas lá desembarcam atrás de uma sensação única. Alguns a comparam a pisar na Lua. Lembram algumas semelhanças, como o solo escuro e pedregoso — no verão — e uma grande área inabitada.

Para chegar até esse lugar, onde cientistas registraram a menor temperatura da história, somente por meio de voos militares ou em cruzeiros para turistas. Há quem pague mais de R$ 20 mil para passar algumas horas na parte mais inexplorada da Terra. Mas há opções mais baratas e menos aventureiras para conhecer maravilhas parecidas com as encontradas na Antártida. Na Patagônia, última região habitada antes do continente gelado, há milhares de pinguins e glaciais de encher os olhos.

Um tratado internacional regula o turismo na Antártida. Ele inclui uma série de normas: antes de desembarcar, lavar as botas com desinfetante; nas ilhas, só se pode andar nas trilhas; os bichos têm prioridade e é proibido retirar qualquer coisa de lá, menos gelo. Enfim, um cruzeiro no continente gelado deve ser encarado como uma expedição e uma aula de bons modos em um ambiente de populações especiais.

Embora o navio tenha uma programação dia a dia, ela pode não se concretizar por causa do clima. É ele quem manda na Antártida. Visitas ou desembarques podem ser suspensos por causa de péssimas condições, como nevascas ou ventos fortes, que impedem os botes infláveis de navegar com segurança. Mas o pessoal de bordo tem sempre uma carta na manga, com outra opção de passeio ou desembarque sem riscos.

Com pacotes a partir de US$ 5 mil por pessoa, algumas operadoras oferecem roteiros em que o turista vê a Antártida apenas do navio, sem a possibilidade de pisar no gelo. Nos mais interessantes (e caros), as embarcações aguardam na água, em meio a alguma baía, enquanto os turistas visitam a terra firme, duas vezes ao dia, com o auxílio de botas, três camadas de roupa, luvas, gorros, além dos botes infláveis. Os visitantes passam as manhãs e as tardes andando pelo gelo e voltam ao navio para almoçar, jantar e dormir.

Quem se aventura a explorar a Antártida deve estar disposto a enfrentar grandes desafios. Com todas as suas terras localizadas ao sul do Paralelo 60ºS, o continente é o local mais inóspito do planeta. Somente 0,5% de toda a área fica descoberta de gelo ou neve e, ainda assim, isso só ocorre no verão. No restante do ano, tudo é simplesmente branco. Uma clareza impressionante, que reflete 80% da luz solar que incide no território e, assim não permite que ele se aqueça.

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Sensação única que a Antártida oferece atrai cada vez mais pessoas

Deixe o seu comentário

Você deve estar logado para comentar.