‘Só queria me sentir em casa de novo’, diz brasileira que saiu de Wuhan

  Era a penúltima semana de janeiro. Faltavam poucas horas para que a modelo Adrielly Egler, 18, pudesse deixar Wuhan, epicentro da epidemia do novo coronavírus na China, quando o aeroporto onde ela estava junto com uma amiga brasileira foi fechado. “Depois disso, tentamos sair até de carro. Mas fecharam tudo, de uma hora para outra”, relata. A partir daí, começaram as dificuldades. No caminho de volta do aeroporto, as duas passaram em um mercado pequeno no bairro onde moravam. “Mas acabamos indo tarde, e só conseguimos comprar alguns pacotes…

Leia Mais