Esporte Futebol

‘A prioridade sempre será o futebol’, diz Sette Câmara sobre a Arena MRV

 

A semana foi especial para a torcida atleticana. As obras da Arena MRV deram início na segunda-feira, motivo de orgulho para os alvinegros, que já começam a vislumbrar a conclusão da obra em 28 meses, no segundo semestre de 2022. O presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, expressou sua alegria com o momento. Em entrevista á Rádio Super 91.7 FM, ele citou que o espaço é um patrimônio não só para a torcida atleticana, mas para todo o povo de Belo Horizonte, que será beneficiado com o empreendimento.

“Momento de muita alegria, a gente vivendo esse momento tão difícil na nossa história de vida, e ao mesmo tempo levar essa notícia tão boa para todos os torcedores do Atlético, e por que não a toda a população de Belo Horizonte? Afinal de contas, a Arena MRV não é um patrimônio só do Galo, dos atleticanos, mas passa a ser também de toda a cidade. É uma grande obrar, vai gerar muitos empregos, vai circular riquezas, impostos. Foram duas grandes alegrias, a primeira, claro, dar início às obras da nossa casa, que vai trazer para nós muito retorno, muitas alegrias, muitas conquistas e vitórias, e se Deus quiser, muito título. E, por outro lado também, uma obra que vai ajudar os belo-horizontinos a passar por esse momento de dificuldade em face desse vírus maldito”, disse Sette Câmara.

O presidente alvinegro ressaltou que em detrimento das outras arenas do país, que muitas vezes precisam ceder o espaço para os shows, a prioridade do estádio do Galo será o futebol.

“A gente vai poder planejar, onde vai ter calendário, vamos fazer a conjugação do calendário do futebol com shows, que sejam interessantes de contratar para colocar na nossa arena. E claro para ter recursos por meio desse tipo de entretenimento. Mas a nossa prioridade sempre será os jogos, em seguida, o plano dos shows. O que a gente vê que não acontece na maioria das outras arenas, como por exemplo, o Palmeiras. Eles tiveram que jogar uma partida importantíssima no Pacaembu por causa do show de Sandy e Júnior. Isso, no nosso caso, não irá acontecer. A prioridade sempre será o futebol, mas sem perder de vista os shows, que vão fazer com que tenhamos um aumento no nosso faturamento”, concluiu o dirigente.

Nova casa

A Arena MRV teve sua licença de instalação aprovada em 21 de dezembro de 2019. O cercamento da reserva ambiental teve início em 28 de janeiro deste ano, junto com a supressão vegetal, que consiste no manejo de algumas espécies animais e vegetais do terreno.

A Arena MRV terá capacidade para 46 mil torcedores. A obra deve custar R$ 410 milhões. Para conseguir fazer o estádio, o Galo negociou 50,1% do Diamond Mall para a Multiplan por R$ 250 mi. O valor restante está dividido entre naming rights com a própria MRV (R$ 60 mi) e a venda de cadeiras cativas (R$ 100 milhões, sendo que 60% já foram garantidos pelo Banco BMG).

 

 

Você também pode gostar...